Picks Dazer - Trading, prognósticos e apostas

Trading e Ténis: A hora do favorito!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Dazer

  • *****
  • 3391
  • 540
  • 100% Trader!
    • Ver Perfil
  • Aposto em: FUTEBOL
  • Experiência no mundo das apostas: + de 5 anos
Trading e Ténis: A hora do favorito!
« em: 23 de Julho de 2011, 15:15 »
Citar
Olá a todos. Muitos de vocês já me conhecem do fórum Apostaganha, onde costumo escrever com o nick “JoaoMac”. O meu nome é João Nunes e tenho 22 anos. Desde os 18 que entrei para o mundo das apostas. Inicialmente comecei a apostas em basquetebol, desporto que pratiquei durante alguns anos. Usando a Betfair fui-me apercebendo das variações de valor nas diferentes fases de um jogo e a arranjar formas de me livrar do risco inerente às mudanças de factores de cada partida. O interesse gradualmente foi-se expandindo a outros mercados e em pouco tempo cheguei ao ténis.

Como sabem, este é o único desporto sem hora de término e como tal qualquer jogador pode virar um encontro a seu favor, a qualquer altura. As análises pré-live são complicadas dado que existem variadíssimos factores que podem influenciar um encontro, seja o estado de espírito do tenista, ou uma doença. Não obstante estes factos, muitas das vezes é possível determinar tendências que servem de padrão para jogos distintos.

Nesta primeira crónica irei então abordar uma técnica que muitas pessoas põem várias vezes em prática, mas de forma limitada. Começando por pegar num exemplo muito concreto, temos o jogo do Fernando Verdasco vs Kevin Anderson, no Estoril Open de 2011. Verdasco abriu com 1.35 de odd. Após um primeiro set muito renhido, Anderson acabaria por levar o jogo em detalhes, no tiebreak. Ao longo da partida deu claramente para definir que Verdasco se superiorizava na maioria das trocas de bola. Apresentava muito mais consistência e atacava frequentemente a direita de Anderson. Ao meter o gigante de 2,04 metros em movimento, Fernando garantia praticamente o ponto.
O que vinha a salvar Kevin era o seu serviço canhão. No primeiro set apresentou percentagens de 70% de pontos jogados com as primeiras bolas, uma vantagem tremenda. Quando Verdasco perde o set, a primeira ideia que me ocorreu foi que Anderson não conseguiria servir o jogo todo a 70%, as percentagens iam cair à medida que o cansaço se impunha. Se tal facto se confirmasse, Anderson ia ter de jogar muito mais no fundo do court. Um ciclo vicioso ia estabelecer-se e Verdasco partiria para uma vitória fácil. Apesar do encontro ter sido interrompido, Verdasco confirmou a tendência que estabeleci e venceu os sets seguintes por 6-2,6-3.

O princípio inerente a esta estratégia foi a de realizar um back ao favorito depois de ele perder o primeiro set. Quantas vezes não vemos um jogador muito mais credenciado a iniciar mal uma partida? Ou quantas vezes não vemos um tenista bem inferior a jogar como nunca, frente a alguém muito superior a si? A tendência será para a normalidade se restabelecer e observarmos uma remontada. Com o back feito ao tenista favorito (que agora se encontra em desvantagem), há que esperar pela sua reacção. A partir do momento em que este disponha de break point, o público irá fazer com que a odd do mesmo decaia bastante. Não é necessário esperar pela confirmação do break para conseguir fechar com uma margem de lucro confortável.

Muitas vezes em punting, fazemos apostas deste tipo. A principal vantagem evidenciada por esta técnica é que não precisamos de ver um momento confirmar-se para conseguirmos sair com lucro.

O principal problema da sua aplicação é o facto de o underdog conseguir manter um nível de jogo alto, ou o favorito continuar a jogar mal. O momento para fechar será evidentemente no break point contra o jogador sobre o qual fizemos o back. A variação de odd nunca vai ser tão elevada como a do não favorito com break point contra e podemos fechar com um prejuízo bem inferior ao lucro que poderíamos obter. Desta forma temos de errar várias leituras de jogo, para que esta técnica não se torne lucrativa a longo prazo.

Uma das suas grandes desvantagens acaba por ser o facto de que nunca sabemos quando este tipo de situação pode ocorrer. Várias horas têm de se passar ao pc para encontrar condições que nos permitam explorar este tipo de trading. É muito importante também estar com um livescore bem rápido ao nosso dispor. Não convém estarmos atrasados em relação à movimentação das odds, pois podemos ser apanhados em falso.

In:http://www.apostaganha.pt/2011/05/12/trading-tenis-%E2%80%93-capacidade-de-previsao-a-hora-do-favorito/
Adere ao nosso grupo privado no facebook: You are not allowed to view links. Register or Login

 


Traders online:
O jogo responsável