5 regras para apostar no mercado “to score” (para marcar golo)

(como apostar no para marcar golo)

O mercado para marcar é muito diferente da maior parte dos mercados com que costumo trabalhar. Essencialmente aposto em match odds e overs, no entanto no passado já dei por mim apostar no mercado to score. O que siginfica to score? É simples escolhemos um jogador para marcar em determinado jogo. Exemplo para o jogo entre o Bayern e o Barcelona:

Existem 3 formas para apostar neste mercado, podemos escolher quem marca primeiro, último ou em qualquer momento. No entanto neste artigo vamos nos focar no “qualquer”, ou seja um golo no jogo não importa quando. Se és trader este mercado não te deve interessar muito, embora existam odds de conta na Betfair a liquidez nem sempre é a melhor.

Quero deixar claro que este não é um mercado que trabalho muito atualmente, no entanto qualquer mercado apresenta valor se trabalhado com tempo e assertividade. No passado tive algum sucesso com este tipo de aposta e existem algumas regras que eu pré estabeleço na hora de escolher/ trabalhar uma aposta.

5 regras para apostar no mercado “to score” 

  1. Evita jogos com tendências under e dá preferência a jogos over  Jogos com tendência para poucos golos não são de todo bons para esta aposta. Saber quando um jogo apresenta uma tendência under é algo que também não é fácil. No entanto e para teres uma ideia “básica” vai ver a odd do Over 1.5 FT, se a mesma tiver acima de 1.4 é sinal que tens um jogo com tendência under (a tua análise depois pode dizer o oposto e é essa que deves seguir).
  2. Marcadores de penáltis podem apresentar valor – Algumas equipas não apresentam um marcador de penáltis “fixos” no entanto regra geral existe sempre 1-2 jogadores na equipa que costumam bater. Exemplo simples é o caso do Cristiano Ronaldo e do Messi. Atenção que se o batedor de penaltis na equipa é o médio defensivo isso por si só não faz dele uma aposta boa, contudo jogadores goleadores por natureza com o Messi, Ronaldo, Lewandowski, entre outros, podem apresentar valor.
  3. Escolhe jogadores com objetivos – Todas as ligas dão o prémio de melhor marcador e chega a uma altura da época que já se começa a prever quem serão os possíveis ganhadores. Na fase final é onde se aplicar mais esta regra, pois grande parte das vezes a equipa vai jogar muito para o jogador que ainda luta por prémios individuais. Exemplo: a luta entre o Ronaldo e o Immobile nas últimas jornadas da liga italiana.
  4. Não aceites odds abaixo de 1.9-2 – Este mercado apesar de se trabalhador ter valor, é um pouco complicado dizer quando uma odd tem real valor ou não. Estámos a ir numa aposta que individualiza um jogador, logo não é tão fácil de prever. Odds de 1.5-1.6 são de evitar a meu ver pois o fator “random” é muito grande neste mercado, procurem sempre apostas que dobrem pelo menos o dinheiro apostado.
  5. Combina a tua análise estatística com uma análise mais fundamental. Apesar de ser um grande apologista da análise fundamental, creio que aqui é talvez dos poucos mercados em que elas se equilibram. Uma análise mais fundamental é mais “fácil” de fazer quando vamos no evento de forma global, match odds por exemplo, aqui como já referi é uma aposta que foca muito num jogador, basta ele estar num dia não que não fazemos dinheiro. Dito isto as stats aqui tendem a ter valor e não enganar muito. Procura as tendências das stats.

 

Em suma, é um mercado mais para punters e que apresenta valor se muito bem trabalhado. Creio que é uma aposta que podes ir trabalhando com o tempo mas não creio que te devas focar só nesta aposta, até porque ao encontrares valor nos marcadores certamente vais ter uma ideia de como o match odds/overs  podem acabar. Ao trabalhares este mercado vais acabar por estudar a equipa, aproveita esse estudo e aplica noutros mercados.

Já têm o nosso ebook? É grátis por tempo limitado!

Parceiros que recomendo:

Criador do PicksDazer.Com. Trader profissional desportivo. Apaixonado pelo mundo do futebol. Vasta experiência no mundo das apostas. Não vê o PicksDazer como uma comunidade, mas sim como uma família!
>