Picks Dazer - Trading e Apostas

Mercado - Ambas as equipas marcam

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Paiva

  • *
  • 252
  • 20
    • Ver Perfil
  • Aposto em: FUTEBOL
  • Experiência no mundo das apostas: + de 2 anos
Mercado - Ambas as equipas marcam
« em: 28 de Maio de 2012, 23:30 »
Citar
Para se detetarem as odds de valor é necessário um estudo minuncioso, e este método baseia-se fundamentalmente no estudo estatístico.

Para vos dar a conhecer o meu método creio que é mais fácil explicando através de um exemplo. Sendo assim o exemplo que vou utilizar é referente à partida Marítimo – Paços de Ferreira da última jornada da Liga ZON Sagres 11/12.

Para calcularmos a probabilidade (ou atribuirmos uma probabilidade, melhor assim) do acontecimento “Ambas Marcam” de uma partida, temos de atribuir uma probabilidade que achamos plausível para cada equipa marcar golo.Sendo assim, é aqui que começa o meu método.

1 – Cálculo da probabilidade do Marítimo (visitado) marcar um golo ao Paços de Ferreira (visitante), por estatística pura
Volto a referir que a probabilidade que o resultado deste primeiro passo é apenas baseado na estatística pura.

Para calcular esta primeira probabilidade tenho atenção a dois dados: a percentagem de jogos em que Marítimo marcou golos em casa e a percentagem de jogos em que o Paços de Ferreira sofreu golos fora de casa.



Analisando a tabela acima, o Marítimo marcou em 79% dos jogos efetuados em casa (100-21) e o Paços de Ferreira sofreu golos em 86% (100-14) dos jogos fora a contar para a Liga ZON Sagres.

Para calcular a probabilidade do Marítimo marcar nesta partida faço então uma média entre ambas as probabilidades referidas.
Assim sendo:

 Probabilidade do Marítimo (visitado) marcar um golo ao Paços de Ferreira (visitante), por estatística pura: 82.5% [(79+86)/2 = 82.5]

2 – Cálculo da probabilidade do Paços (visitante) marcar um golo ao Marítimo (visitado), por estatística pura
Este passo é igual ao 1º, portanto:

O Paços marcou em 57% dos jogos efetuados fora de casa e o Marítimo sofreu golos em 71% dos jogos efetuados em casa. Então:

 Probabilidade do Paços (visitante) marcar um golo ao Marítimo (visitado), por estatística pura: 65%

Claro que a fiabilidade destes dois primeiros passos será tanto maior quanto maior for o número de jogos efetuados por cada equipa na competição em questão (Lei dos Grandes Números), assim como se tem de se ter em conta quais foram os adversários que ambos defrontaram. Como estamos na última jornada, este é um jogo perfeito para verificarmos a probabilidade do “Ambas marquem” apenas tendo em conta a forma caseira e visitante ao longo da época de cada equipa.

Assim sendo: 0.825 x 0.65 = 0.536 = 53.6%

 Probabilidade de ambas as equipas marcarem, por estatística pura: 53.6%

 Odd calculada por estatística pura para ambas as equipas marcarem golo: 1 / 0.536 = 1.865

3 – Análise de outras variáveis
A partir de aqui é que a coisa começa a ser mais subjetiva. Obviamente, não basta olhar para as classificações e para as estatísticas para se chegarem a conclusões práticas sobre as equipas e portanto, é preciso fazer-se um estudo das varíáveis que podem afetar o nosso prognóstico.

No mercado de golos, as mais preponderantes são:

 
Ausências ou regressos de jogadores importantes

Caso uma equipa esteja fustigada por lesões, e esses jogadores sejam jogadores preponderantes na manobra ofensiva na equipa, então a equipa terá esperadamente um pior desempenho ofensivo, e assim a sua probabilidade de marcar na partida em questão será mais reduzida. Caso essa equipa tenha também ausências importantes na manobra defensiva da equipa, então espera-se que a equipa adversária tenha maior probabilidade de marcar. Também podem haver situações em que há regressos de jogadores importantes e que estiveram ausentes durante muito tempo, o que pode também pode melhorar  desempenho a equipa que estudamos.

Neste caso, o Paços encontra-se com toda a equipa disponível e o Marítimo apesar de ter convocado todos os jogadores disponíveis, tem Roberge (titular importante), Fábio Felício e Pouga lesionados.

Forma das equipas

Apesar de se ter feito uma análise a longo prazo de ambas as equipas, a análise a curto prazo é tão ou mais importante.
Uma equipa pode ter um excelente registo no que respeita a golos e no entanto estar numa crise de resultados ou de golos, e quando assim é, as probabilidades calculadas nos passos 1 e 2 perderão valor.

Para esta partida, o Marítimo tem tido desempenhos regulares, pelo que a análise a curto prazo dos insulares é condizente com a de longo prazo. No entanto, o mesmo não acontece com a equipa do Paços. Desde que Henrique Calisto assumiu o comando da equipa, os castores têm apresentado um futebol bastante mais confiante, e apesar do Paços ter marcado por apenas 57% das vezes fora de casa, facto é que a maior parte desses resultados negativos se deram antes da chegada do atual timoneiro, altura em que o Paços era lanterna vermelha do campeonato. Apesar de no último jogo fora de casa não ter conseguido marcar, o Paços conseguiu marcar em terreno forasteiro por 4 vezes consecutivas nos jogos anteriores.

Metereologia e estado do relvado

Se houver informações sobre o estado do relvado, quanto pior o estado do tapete, menor é a probabilidade de haverem golos. Caso esteja prevista chuva muito intensa, isso poderá fazer com que o relvado fique mais pesado, e assim seja mais difícil marcarem-se golos. Temperaturas excessivamente negativas ou excessivamente altas também poderão provocar um baixo ritmo de jogo (e no primeiro caso, talvez um relvado congelado), logo, menos golos.

As boas condições do relvado e a metereologia prevista para a Madeira não me parecem que sejam o suficiente para influenciar a partida.

Desnível das equipas

Se a diferença de valor das equipas for muito elevada, então as probabilidades da equipa mais forte marcar, ou aumentam, ou mantém-se, no entanto, a probabilidade da equipa mais fraca marcar poderá ser mais baixa. Este parâmetro, na minha opinião, só faz significado se analisarmos confrontos entre uma equipa muito forte e outra muito fraca (cuja grande parte dos jogos anteriores foram contra equipas de nível semelhante), ou então em confrontos entre equipas de ligas diferentes e de diferenças de qualidade significativa.

Apesar da diferença na classificação, não considero que haja um grande desnível entre o Marítimo e o Paços.

 
Declarações dos treinadores, jogadores e dirigentes

Poderão ter pouco significado, mas muitas das vezes as declarações dos intervenientes do jogo podem revelar qual a expetativa e a maneira como vão abordar o jogo.

Henrique Calisto referiu aos jornalistas que espera um jogo “aberto”, portanto creio que poderemos inferir que através destas declarações a probabilidade de haverem golos aumentará.

Motivação dos jogadores

Se as equipas lutam ou não por objetivos, se o jogo é decisivo, ou se necessitam de vários golos para mudar a classificação por Goal Average, ou se o empate importa a ambos, por exemplo. Quanto menor for a importância do jogo, maior é a probabilidade de jogo ser mais propício a golos.

Como ambas as equipas não lutam por objetivos, ambas as equipas jogarão descontraídas, pelo que a probabilidade de haver golos de parte a parte aumentará.

 Outros dados curiosos, ou com importância

4 – Conciliamento entre a análise estatística e análise teórica (subjetiva) e atribuir uma odd
O objetivo deste passo é atribuir-mos uma percentagem que achamos justa para o acontecimento que estamos a estudar, através do conciliamento dos 3 dados anteriores.

Aqui, o peso que cada um dá aos factos estudados é relativo, e quanto mais acertada for a “medição”, melhor será o nosso desempenho a longo prazo. Como não sou muito experiente na matéria, vou fazer a distribuição dos dados à minha maneira e se não concordarem com algo comentem. Atenção que esta parte é a mais importante, mas também a mais discutível.

Não joga Roberge no Marítimo, peça que foi fundamental na defesa na maior parte dos encontros disputados pelo Marítimo. Assim aumento a probabilidade para o Paços marcar em 1%;
A forma recente do Paços leva-me a aumentar a sua probabilidade de marcar em 5%;
As declarações do treinador do Paços levam-me a acreditar que a probabilidade de o Marítimo marcar e do Paços marcar aumentam em 2.5%, derivado do facto de este jogo ser pouco importante para ambas.
Assim:

 Probabilidade (atribuída por mim) do Marítimo (visitado) marcar um golo ao Paços de Ferreira (visitante):85%

 Probabilidade (atribuída por mim) do Paços (visitante) marcar um golo ao Marítimo (visitado): 73.5%

 Probabilidade (atribuida por mim) de ambas as equipas marcarem: 62.5%

 A minha odd: 1 / 0.625 = 1.60

5 – Verificar se há apostas de valor para o acontecimento que estudámos
Caso se tenha pesado bem os pratos da balança, ou seja, se sentirmos que a percentagem para ambas as equipas marcarem é justa (aqui sim, é o complicado, pois só com muita perícia e experiência é que podemos saber se as nossas previsões vão de encontro à realidade), o passo seguinte é procurar apostas de valor em vários bookies.

Se a odd oferecida pelos bookies é semelhante à que nós calculamos ou mais baixa, então não vale a pena apostar pois a aposta não tem valor. Mas caso o valor da odd oferecida seja maior (de preferência, consideravelmente, pois podemos ter erros de julgamento nos cálculos que efetuamos) então aproveitamos e apostamos.

Claro que não acertaremos sempre, mas estou convencido que se usarmos este método corretamente, ao fim de muitas apostas haverá lucro.

Neste momento a Bet365 oferece a odd 1.80 para o acontecimento referido. Como a nossa odd, a que consideramos justa é 1.60, então, através da minha análise, esta é uma aposta de valor.

Encontrei isto no Apostaganha.pt. Achei muito interessante. O que acham desta técnica?

 


Traders online:
O jogo responsável